26 setembro 2016

gajos do Secundário

... ok antes de mais, não vem aí merda. Prometo.

   Para além de emocionalmente lixada, a minha adolescência está definitivamente mais vincada pelas incertezas quanto ao meu corpo que os bilhetes que eu entrego aos revisores da CP depois de os amarrotar todos.  Claro está que, além de as raparigas cá do sítio serem cada uma um pináculo da divina criação, nem os rapazes me sabem ajudar em matérias de sair à rua e ficar feliz comigo. Acreditem ou não, quando cheguei à Secundária, deparei-me com a mais extensa panóplia de Afrodites feitas homem que alguma vez vi. Resultado de imagem para stare.deviantart
   Em resumo, nunca ajuda quando até os gajos saem à rua mais lindas que eu.

   Há situações mesmo lixadas, daí. Por isso, escondo-me sempre num buraco de cada vez que

1. o pentelho tem a depilação melhor feita que eu

   porque, nada contra rapazes que optam por fazer depilação entendo que seja muitas vezes pelo desporto e compreendo ainda mais como ritual de higiene, mas arrasa sempre aqui a miudinha quando saio à rua toda confiante com um par de calções vestidos pronta para mostrar os marcadores de ponta grossa da Giotto as canetas e cada rapaz tem as pernas mais calvas e divas que o outro (e claro, que eu). •-•


2. o gajo tem um c* melhor/maior que o meu

   vocês são todos gostosos. parem.


3. o moço é mais senhora que eu a sentar-se
   eu sentada é ver para crer! Sou eu e outras quantas atrasadas da minha turma: andamos por aí mais abertas e reclinadas que qualquer típico graduado em chungaria gunas, para vocês do Norte ♥, e isso destoa logo quando o cavalheiro sentado ao meu lado tem todo o porte gracioso da Catarina, a Grande lá das Rússias.




:iconcryforeverplz:   Assim não dá, criaturas. Deixem-me lá ser desleixada sem me sentir desleixada, amores, eu prometo que até dou banho! Mas epah, por outro lado, eu entendo que alguns também sintam frustração de me ver por aí com um buço carregado por fazer que tento passar por barba ...


post agendado é post agendado. perdoem.

Sem comentários:

Enviar um comentário